facisc

Logo Acibr

icon_fone  47 3351-1588

icon_f  fb.com/acibr

Agenda

24
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
24 de Abril
25
terça
Reunião
Reunião Núcleo Corretores Seguros
17:00
25 de Abril
25
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
25 de Abril
26
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Turismo
14:00
26 de Abril
26
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Mulheres Empresárias
18:30
26 de Abril
26
quarta
Palestra
Ciclo de Palestras - Metalmecânico
19:00
26 de Abril
26
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Empresários de Botuverá
19:00
26 de Abril
27
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis - Setor Fiscal
08:00
27 de Abril
27
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Gestão Ambiental
16:00
27 de Abril
27
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Construtoras
19:00
27 de Abril
27
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Moveleiros
19:00
27 de Abril
28
sexta
Reunião
Reunião Núcleo Escolas de Idiomas
10:00
28 de Abril
28
sexta
Campanha
Dia D Vacinação Gripe H1N1
14:00
de 28 a 29 de Abril
02
terça
Reunião
Reunião Núcleo Corretores de Seguros
17:00
02 de Maio
02
terça
Reunião
Reunião Núcleo Fabricantes de Toalhas
19:30
02 de Maio
03
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Farmácias
08:00
03 de Maio
04
quinta
Reunião
Reunião Núcleo TI
19:00
04 de Maio
08
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
08 de Maio
09
terça
Reunião
Reunião Setor RH
08:00
09 de Maio
09
terça
Reunião
Reunião Núcleo Turismo
14:00
09 de Maio
09
terça
Reunião
Reunião Núcleo Metalmecânico
16:00
09 de Maio
09
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
09 de Maio
10
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Empresários de Botuverá
19:00
10 de Maio
11
quinta
Evento
Dia D Eco Ponto
09:00
11 de Maio
15
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
15 de Maio
16
terça
Reunião
Reunião Núcleo Comércio Exterior
08:00
16 de Maio
16
terça
Palestra
SISCOSERV e suas atribuições
08:00
16 de Maio
17
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis
08:00
17 de Maio
17
quarta
Evento
Atendimento BRDE
08:30
17 de Maio
17
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Mulheres Empresárias
18:30
17 de Maio
17
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Construtoras
19:00
17 de Maio
18
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis - Setor RH
08:00
18 de Maio
18
quinta
Reunião
Reunião Núcleo TI
19:00
18 de Maio
19
sexta
Reunião
Reunião Núcleo Escolas de Idiomas
10:00
19 de Maio
22
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
22 de Maio
23
terça
Reunião
Reunião Núcleo Instituições Educacionais
14:00
23 de Maio
23
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
23 de Maio
24
quarta
Reunião
Reunião Núcleo de Laboratórios de Análises Clínicas
14:00
24 de Maio
25
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis - Setor Fiscal
08:00
25 de Maio
25
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Gestão Ambiental
16:00
de 25/05 a 19/12
25
quinta
Evento
Multifair Feira ACIBr
18:00
de 25 a 28 de Maio
29
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
29 de Maio
29
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Empresários de Guabiruba
17:30
29 de Maio
30
terça
Reunião
Reunião Núcleo Academias
14:00
30 de Maio
31
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Farmácias
08:00
31 de Maio
31
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Panificadores
09:00
31 de Maio
01
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Moveleiros
19:00
01 de Junho
05
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
05 de Junho
06
terça
Reunião
Reunião Núcleo Corretores de Seguros
17:00
06 de Junho
06
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
06 de Junho
06
terça
Reunião
Reunião Núcleo Fabricantes de Toalhas
19:30
06 de Junho
07
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Turismo
14:00
07 de Junho
07
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Mulheres Empresárias
18:30
07 de Junho
08
quinta
Reunião
Reunião Núcleo TI
19:00
08 de Junho
08
quinta
Palestra
Palestra "Navegando com sucesso" em prol APAE
19:30
08 de Junho
12
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
12 de Junho
14
quarta
Reunião
Reunião Núcleo de Laboratórios de Análises Clínicas
14:00
14 de Junho
14
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Empresários de Botuverá
19:00
14 de Junho
16
sexta
Reunião
Reunião Núcleo Escolas de Idiomas
10:00
16 de Junho
19
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
19 de Junho
20
terça
Reunião
Reunião Núcleo Comércio Exterior
08:00
20 de Junho
20
terça
Reunião
Reunião Núcleo Instituições Educacionais
14:00
20 de Junho
20
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
20 de Junho
21
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis
08:00
21 de Junho
21
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Construtoras
19:00
21 de Junho
22
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis - Setor RH
08:00
22 de Junho
22
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Empresários de Guabiruba
16:00
22 de Junho
22
quinta
Reunião
Reunião Núcleo TI
19:00
22 de Junho
26
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
26 de Junho
27
terça
Reunião
Reunião Núcleo Academias
14:00
de 27/06 a 19/12
28
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Farmácias
08:00
28 de Junho
28
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Panificadores
09:00
28 de Junho
28
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Mulheres Empresárias
18:30
28 de Junho
29
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis - Setor Fiscal
08:00
29 de Junho
29
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Gestão Ambiental
16:00
29 de Junho
29
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Moveleiros
19:00
29 de Junho
03
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
03 de Julho
04
terça
Reunião
Reunião Núcleo Corretores de Seguros
17:00
04 de Julho
04
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
04 de Julho
04
terça
Reunião
Reunião Núcleo Fabricantes de Toalhas
19:30
de 04/07 a 19/12
05
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Turismo
14:00
05 de Julho
06
quinta
Reunião
Reunião Núcleo TI
19:00
06 de Julho
10
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
10 de Julho
12
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Laboratórios
14:00
12 de Julho
12
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Empresários de Botuverá
19:00
12 de Julho
18
terça
Reunião
Reunião Núcleo Comércio Exterior
08:00
18 de Julho
18
terça
Reunião
Reunião Núcleo Instituições Educacionais
14:00
18 de Julho
18
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
18 de Julho
19
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis
08:00
19 de Julho
19
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Mulheres Empresárias
18:30
19 de Julho
19
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Construtoras
19:00
19 de Julho
20
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis - Setor RH
08:00
20 de Julho
20
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Empresários de Guabiruba
16:00
20 de Julho
20
quinta
Reunião
Reunião Núcleo TI
19:00
20 de Julho
21
sexta
Reunião
Reunião Núcleo Escolas de Idiomas
10:00
21 de Julho
24
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
24 de Julho
25
terça
Reunião
Reunião Núcleo de Academias
14:00
25 de Julho
26
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Farmácias
08:00
26 de Julho
26
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Panificadores
09:00
26 de Julho
27
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis - Setor Fiscal
08:00
27 de Julho
27
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Gestão Ambiental
16:00
27 de Julho
27
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Moveleiros
19:00
27 de Julho
31
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
31 de Julho
01
terça
Reunião
Reunião Núcleo Corretores de Seguros
17:00
01 de Agosto
01
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
01 de Agosto
01
terça
Reunião
Reunião Núcleo Fabricantes de Toalhas
19:30
01 de Agosto
02
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Turismo
14:00
02 de Agosto
07
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
07 de Agosto
09
quarta
Reunião
Reunião Núcleo de Laboratórios de Análises Clínicas
14:00
09 de Agosto
09
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Mulheres Empresárias
18:30
09 de Agosto
09
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Empresários de Botuverá
19:00
09 de Agosto
10
quinta
Reunião
Reunião Núcleo TI
19:00
10 de Agosto
14
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
14 de Agosto
15
terça
Reunião
Reunião Núcleo Comércio Exterior
08:00
15 de Agosto
15
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
15 de Agosto
16
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis
08:00
16 de Agosto
16
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Construtoras
19:00
16 de Agosto
17
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Empresários de Guabiruba
16:00
17 de Agosto
18
sexta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis - Setor RH
08:00
18 de Agosto
18
sexta
Reunião
Reunião Núcleo Escolas de Idiomas
10:00
18 de Agosto
21
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
21 de Agosto
22
terça
Reunião
Reunião Núcleo Instituições Educacionais
14:00
22 de Agosto
24
quinta
Reunião
Reunião Núcleo TI
19:00
24 de Agosto
28
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
28 de Agosto
29
terça
Reunião
Reunião Núcleo Academias
14:00
29 de Agosto
29
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
29 de Agosto
30
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Farmácias
08:00
30 de Agosto
30
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Panificadores
09:00
30 de Agosto
30
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Mulheres Empresárias
18:30
30 de Agosto
31
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis - Setor Fiscal
08:00
31 de Agosto
31
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Gestão Ambiental
16:00
31 de Agosto
31
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Moveleiros
19:00
31 de Agosto
04
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
04 de Setembro
05
terça
Reunião
Reunião Núcleos Corretores de Seguros
17:00
05 de Setembro
05
terça
Reunião
Reunião Núcleo Fabricantes de Toalhas
19:30
05 de Setembro
06
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Turismo
14:00
06 de Setembro
11
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
11 de Setembro
12
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
12 de Setembro
13
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Laboratórios
14:00
13 de Setembro
13
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Empresários de Botuverá
19:00
13 de Setembro
15
sexta
Reunião
Reunião Núcleo Escolas de Idiomas
10:00
15 de Setembro
18
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
18 de Setembro
19
terça
Reunião
Reunião Núcleo Comércio Exterior
08:00
19 de Setembro
19
terça
Reunião
Reunião Núcleo Instituições Educacionais
14:00
19 de Setembro
20
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis
08:00
20 de Setembro
20
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Mulheres Empresárias
18:30
20 de Setembro
20
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Construtoras
19:00
20 de Setembro
21
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis - Setor RH
08:00
21 de Setembro
21
quinta
Reunião
Reunião Núcleo TI
19:00
21 de Setembro
25
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
25 de Setembro
26
terça
Reunião
Reunião Núcleo de Academias
14:00
26 de Setembro
26
terça
Reunião
Núcleo Jovem
18:00
26 de Setembro
27
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Farmácias
08:00
27 de Setembro
27
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Panificadores
09:00
27 de Setembro
28
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis - Setor Fiscal
08:00
28 de Setembro
28
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Gestão Ambiental
16:00
28 de Setembro
28
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Moveleiros
19:00
28 de Setembro
02
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
02 de Outubro
03
terça
Reunião
Reunião Núcleo Corretores de Seguros
17:00
03 de Outubro
03
terça
Reunião
Reunião Núcleo Fabricantes de Toalhas
19:30
03 de Outubro
04
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Turismo
14:00
04 de Outubro
05
quinta
Reunião
Reunião Núcleo TI
19:00
05 de Outubro
09
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
09 de Outubro
10
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
10 de Outubro
11
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Laboratórios
14:00
11 de Outubro
11
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Empresários de Botuverá
19:00
11 de Outubro
16
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
16 de Outubro
16
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Empresários de Guabiruba
17:30
16 de Outubro
17
terça
Reunião
Reunião Núcleo Comércio Exterior
08:00
17 de Outubro
18
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis
08:00
18 de Outubro
18
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Mulheres Empresárias
18:30
18 de Outubro
18
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Construtoras
19:00
18 de Outubro
19
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis - Setor RH
08:00
19 de Outubro
19
quinta
Reunião
Reunião Núcleo TI
19:00
19 de Outubro
20
sexta
Reunião
Reunião Núcleo Escolas de Idiomas
10:00
20 de Outubro
23
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
23 de Outubro
23
segunda
Reunião
Reunião Diretoria Itinerante de Guabiruba
17:30
23 de Outubro
24
terça
Reunião
Reunião Núcleo Instituições Educacionais
14:00
24 de Outubro
24
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
24 de Outubro
25
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Farmácias
08:00
25 de Outubro
25
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Panificadores
09:00
25 de Outubro
26
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis - Setor Fiscal
08:00
26 de Outubro
26
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Gestão Ambiental
16:00
26 de Outubro
26
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Moveleiros
19:00
26 de Outubro
30
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
30 de Outubro
31
terça
Reunião
Reunião Núcleo de Academias
14:00
31 de Outubro
01
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Turismo
14:00
01 de Novembro
06
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
06 de Novembro
07
terça
Reunião
Reunião Núcleo Corretores de Seguros
17:00
07 de Novembro
07
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
07 de Novembro
07
terça
Reunião
Reunião Núcleo Fabricantes de Toalhas
19:30
07 de Novembro
08
quarta
Reunião
Reunião Núcleo de Laboratórios de Análises Clínicas
14:00
08 de Novembro
08
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Mulheres Empresárias
18:30
08 de Novembro
08
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Empresários de Botuverá
19:00
08 de Novembro
09
quinta
Reunião
Reunião Núcleo TI
19:00
09 de Novembro
13
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
13 de Novembro
13
segunda
Reunião
Reunião Diretoria Itinerante de Botuverá
17:30
13 de Novembro
15
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis
08:00
15 de Novembro
16
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis - Setor RH
08:00
16 de Novembro
17
sexta
Reunião
Reunião Núcleo Escolas de Idiomas
10:00
17 de Novembro
20
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
20 de Novembro
21
terça
Reunião
Reunião Núcleo Comércio Exterior
08:00
21 de Novembro
21
terça
Reunião
Reunião Núcleo Instituições Educacionais
14:00
21 de Novembro
21
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
21 de Novembro
23
quinta
Reunião
Reunião Núcleo TI
19:00
23 de Novembro
27
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
27 de Novembro
28
terça
Reunião
Reunião Núcleo de Academias
14:00
28 de Novembro
29
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Farmácias
08:00
29 de Novembro
29
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Panificadores
09:00
29 de Novembro
29
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Mulheres Empresárias
18:30
29 de Novembro
30
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis - Setor Fiscal
08:00
30 de Novembro
30
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Gestão Ambiental
16:00
30 de Novembro
30
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Moveleiros
19:00
30 de Novembro
04
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Imobiliárias
08:15
04 de Dezembro
05
terça
Reunião
Reunião Núcleo Corretores de Seguros
17:00
05 de Dezembro
05
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
05 de Dezembro
06
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Contábeis
08:00
06 de Dezembro
06
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Turismo
14:00
06 de Dezembro
06
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Mulheres Empresárias
18:00
06 de Dezembro
06
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Farmácias
20:00
06 de Dezembro
07
quinta
Reunião
Reunião Núcleo TI
19:00
07 de Dezembro
11
segunda
Reunião
Reunião Núcleo Gastronomia
09:00
11 de Dezembro
12
terça
Reunião
Reunião Núcleo Comércio Exterior
08:00
12 de Dezembro
13
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Escolas de Idiomas
10:00
13 de Dezembro
13
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Laboratórios
14:00
13 de Dezembro
13
quarta
Reunião
Reunião Núcleo Empresários de Botuverá
19:00
13 de Dezembro
14
quinta
Reunião
Reunião Núcleo Moveleiros
19:00
14 de Dezembro
19
terça
Reunião
Reunião Núcleo Jovem
18:00
19 de Dezembro

Calendário

    Notícias

    Maio
    Empresários Ingo Fischer e Ademar Sapelli recebem homenagem de Mérito Industrial da FIESC
    22/05/2017

    Evento ocorreu na última sexta-feira, 19, em Florianópolis, e reuniu diversas lideranças empresariais, políticas e de classe, entre elas o Governador do Estado

     

    “O Brasil não pode parar. Precisamos valorizar as empresas sérias e transparentes. E encontrar uma fórmula para voltar a avançar, o mais rápido possível, com as reformas, para criar um ambiente que permita o crescimento. Se temos pela frente grandes desafios, sabemos também que há muitos brasileiros do bem trabalhando por um País melhor”, afirmou o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina, Glauco José Côrte, na sexta-feira, 19 de maio, em Florianópolis, durante a cerimônia de entrega da Ordem do Mérito Industrial e do Mérito Sindical. O evento marcou o encerramento da Jornada Inovação e Competitividade da Indústria Catarinense.

    Com uma plateia de 400 pessoas, Côrte salientou que apesar de parecerem um balde de água fria, as novas notícias sobre as investigações e o combate à corrupção estão num contexto que representa oportunidade para enfrentar de vez os desvios de conduta, com os quais o País não pode concordar. “O Brasil precisa ser passado a limpo, de uma vez por todas”, reforçou, lembrando que depois de anos de crise política, econômica, ética e social, os equívocos na condução do Brasil levaram a um recorde lamentável: 14 milhões de desempregados.

     

    Características comuns para vencer os desafios

    Ao cumprimentar os homenageados, Côrte fez referência à trajetória deles e disse que em comum elas têm muito trabalho, perseverança, capacidade de empreender, liderar e engajar equipes, profundo envolvimento com as suas comunidades e, principalmente, a fé inabalável num futuro melhor. Os industriais Ademar Sapelli, de Brusque, Álvaro Weiss, de São Bento do Sul, Carlos Rodolfo Schneider, de Joinville, José Samuel Thiesen, de Saudades, além do governador Raimundo Colombo, receberam a Ordem do Mérito Industrial de Santa Catarina, o mais alto reconhecimento da indústria do Estado. O industrial Ingo Fischer, de Brusque, também recebeu a Ordem do Mérito Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o reconhecimento máximo da indústria nacional. “A travessia nesse período tem sido dolorosa. Os industriais que hoje recebem a nossa homenagem sabem disso. Tiveram que fazer inúmeros sacrifícios e foram obrigados a adotar medidas duras para sobreviver a uma contração econômica jamais vivida antes”, declarou o presidente da FIESC, salientando que, apesar de tudo, seguem em frente.

     

    Satisfação

    Fischer, que discursou em nome dos homenageados, disse que representar os empresários de Santa Catarina em nível nacional é muito mais do que a realização de um sonho. “Esta iniciativa da CNI e da FIESC é uma forma de reconhecimento do esforço e dedicação de pessoas que lideram e mobilizam equipes em favor de uma causa, gerando riqueza, empregos e qualidade de vida”, resumiu, referindo-se aos homenageados como a síntese do modelo industrial de Santa Catarina: indústrias que nasceram pequenas, cresceram, ganharam mercados e transformaram vidas. “Assim foi construída uma indústria forte, pujante, que com seus produtos está presente em todos os continentes. A indústria do Estado foi forjada com a dedicação dos empreendedores e o compromisso dos trabalhadores. Todos determinados a fazer o melhor da melhor forma e buscando os melhores resultados”, finalizou. 

    O presidente da FIEP, Edson Campagnolo, que na cerimônia representou o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, destacou a persistência dos empreendedores diante da crise pela qual o País atravessa e convocou a sociedade a participar mais da política. “Enquanto nos silenciarmos, nos omitirmos e não participarmos um pouco mais na política nacional, local e estadual e não tivermos essa coragem, vamos continuar enfrentando crises como essa que estamos vivendo”, alertou, lembrando que para estar mais presente na política não precisa ser um candidato.

    O deputado Silvio Dreveck, presidente da Assembleia Legislativa, disse que Santa Catarina é um Estado diferenciado pela sua gente, pela sua indústria e pelos empreendedores. Lembrou da importância das reformas que o País precisa e ressaltou que a da previdência é um desafio que o Brasil e os Estados precisam enfrentar. “É um grande gargalo que está afundando a maioria dos Estados”, observou, ressaltando que Santa Catarina aprovou a sua em 2015, ainda que sob pressão. “Sem coragem e determinação não se vota a favor de reformas”, opinou. Para ele, “não há mais espaço para privilégios, para conceder o que não conseguimos produzir. E não permitimos aumentar mais impostos”.

     

    Modelo de Nação

    Em seu pronunciamento, o governador Raimundo Colombo chamou a atenção para as várias faces da crise e lembrou que a globalização exige competitividade e eficiência. “Temos que nos adaptar a esta realidade, fazer mais com menos, mais rápido e com qualidade. A sociedade brasileira começa a observar a necessidade de sair de um modelo de Estado para construir um modelo de nação e isso não é fácil de fazer. Não se faz com leis, decretos ou discursos”, argumentou.

    Segundo ele, é um processo de mobilização da sociedade que mostra uma angústia e não é possível continuar no modelo atual. “Essa é a grande transformação que estamos vivendo e não há porque ter medo dela. Ela é positiva e começa a moldar as coisas que precisam ser corrigidas. Elas vão corrigir o modelo político que todos nós sabemos que é ineficiente, está comprometido e não responde à sociedade”, declarou, salientando o elevado custo do Estado brasileiro. Ao final do discurso, ele compartilhou a homenagem que recebeu da FIESC com a equipe de governo. “Essa comenda, que recebo com muita alegria e num momento difícil para todos nós, sobretudo, para mim, é um incentivo para continuar”, disse. 

     

    Perfil dos homenageados

    Ademar Sapelli: nascido em Brusque, formado em matemática e filho de um caldeirista de curtume e de uma funcionária pública municipal, Ademar fundou a empresa Sancris, em 1987, nos fundos de sua própria casa, na sua cidade natal. A empresa, inicialmente uma distribuidora de aviamentos, cresceu e hoje trabalha na produção e comercialização de linhas, fios e zíperes. A companhia tem uma carteira de aproximadamente 4,5 mil clientes, emprega mil trabalhadores em suas três unidades fabris e atende o mercado nacional e internacional. Antes de fundar a empresa, Sapelli, que é irmão gêmeo de Ademir e tem mais quatro irmãs, começou sua vida profissional como empacotador em um supermercado, depois trabalhou como almoxarife e vendedor na Irmãos Fischer. Além disso, foi representante comercial na Companhia Industrial Schlosser. Sapelli também tem forte atuação no associativismo, integra a Associação Empresarial de Brusque (ACIBr) há 30 anos, é membro do Conselho do Hospital de Azambuja e atua em outras entidades\ filantrópicas.

     

    Ingo Fischer: A modesta oficina de conserto de bicicletas aberta por Ingo Fischer, aos 17 anos, em 1961, se transformou em um conglomerado industrial de 150 mil metros quadrados, que gera 800 empregos. Com faturamento anual bruto superior a R$ 575 milhões, a empresa, localizada na cidade de Brusque, é líder nacional no mercado de fornos elétricos domésticos. Com espírito empreendedor, Ingo e seus irmãos Nivert, Norival, Egon e Edemar, desde cedo perceberam e aproveitaram as oportunidades que surgiram. Eles diversificaram os trabalhos na pequena oficina, até começar a produzir equipamentos para a indústria de alimentos e, mais tarde, linhas em série, levando a Irmãos Fischer ao atual portfólio de mais de 200 produtos, em linhas de eletrodomésticos, equipamentos para construção civil, bicicletas e até casas modulares de metal. Além de liderar o surgimento e o desenvolvimento da indústria, Ingo Fischer se destaca pela liderança empresarial e pelas ações sociais e comunitárias, sendo, por exemplo, provedor do Hospital Azambuja, desde 1997, entre outras atividades, além de ser vice-presidente da FIESC para o Vale do Itajaí Mirim. Foi presidente da ACIBr de 2001 a 2003 e de 2003 a 2005.

     

    (Informações: Fiesc. Fotos: Marcos Campos).


    Leia +
    ZEN cresce 25% no mercado de reposição no primeiro trimestre
    22/05/2017
     

    Maior crescimento foi registrado na linha de tensores

    Reconhecida pelo forte desempenho nas exportações, a indústria automotiva ZEN comemora crescimento de participação também no mercado interno. No primeiro trimestre deste ano, a empresa registrou aumento de 25% das suas vendas na reposição, isso em comparação com o mesmo período em 2016. O resultado ficou acima das expectativas da autopeças catarinense, que projetava aumento de até 15% no volume de negócios.

    Na avaliação do gerente de Vendas Aftermarket da ZEN para o Brasil e América Latina, Cesar Nisch, o crescimento é uma resposta rápida da ZEN ao aumento da demanda do mercado de reposição. “Com a crise econômica que provoca queda nas vendas de veículos novos, o consumidor volta mais suas atenções à manutenção do seu veículo usado. Antevendo esta situação, a ZEN intensificou suas estratégias comerciais no aftermarket”, explica o executivo.

    Com alta em todas as linhas de impulsores de partida e polias de roda livre, o principal destaque foi para a família de tensores, que apresentou a maior alta. Composta por 265 itens, a família de tensores já cobre mais de 95% da frota nacional de veículos, atendendo, inclusive, a linha de pesados com mais de 600 aplicações. Até o final do ano, a gama de produtos será ampliada para 320 itens. Desde que iniciou a fabricação do produto em 2009, com 16 modelos, a ZEN vem aprimorando a qualidade da linha com a realização de testes para aperfeiçoar ainda mais o nível de qualidade da peça.

    Depois do tensor, o componente que apresentou maior demanda no mercado foi a polia de roda livre. Nomeada recentemente como fornecedora original global por uma fabricante mundial de alternadores, a fabricante de autopeças incorpora o que há mais de avançado em termos de tecnologia automotiva, como, por exemplo, um sistema capaz de reduzir a vibração da correia e, com isso, diminuir o desgaste do alternador.

    O carro chefe da marca, o impulsor de partida conta com mais de 1.000 modelos para as mais diversas aplicações – tanto no mercado de reposição como no original. Nessa linha, a ZEN complementou ainda mais seu portfólio lançando mais de 30 novos modelos em 2016 e manteve elevado seu market share no mercado brasileiro.

    FONTE: Printer Press Comunicação Corporativa


    Leia +
    Multifair inicia nesta quinta-feira, 25, no Centro Eventos Maria Celina
    22/05/2017

     

    Evento realizado no Pavilhão da Fenarreco apresenta palestras gratuitas

     

    Mais de 60 empresas estão confirmadas como expositoras na primeira edição da Feira Multissetorial  ACIBr – a Multifair. O evento inicia nesta quinta-feira, 25 de maio, às 18h, no Centro de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof (Pavilhão da Fenarreco) e segue até domingo, 28, com diversas palestras gratuitas e atrações para as crianças. A realização é da Associação Empresarial de Brusque (ACIBr) em parceria com o Núcleo de Mulheres Empresarias.

    “O objetivo é reunir em um só lugar várias empresas que são associadas a ACIBr para que possam fazer negócios entre si e também tornar mais conhecido os produtos oferecidos e os serviços prestados. A expectativa é que bons negócios aconteçam e que o público prestigie o evento, participe das palestras e conheça um pouco mais sobre o trabalho que a ACIBr desenvolve”, explica a presidente do Núcleo de Mulheres Empresarias da ACIBr, Rosangela Andrade.

    Durante o evento será possível conhecer a diversidade econômica de Brusque, ao mesmo tempo em que se fortalecem os setores da indústria, comércio e serviços, a fim de movimentar e gerar novas oportunidades de negócios para todas as empresas participantes.

     “A Feira irá movimentar a economia do município e também fixar as marcas da nossa região, das cidades de Guabiruba e Botuverá. Estarão expostos produtos e serviços dos mais variados segmentos, do comércio, da indústria, o que também será muito interessante para o consumidor que poderá verificar o que é feito em nossa região e conhecer um pouco mais da força do nosso empresariado”, ressalta o presidente da ACIBr, Halisson Habitzreuter.

    Além disso, a Feira tem como intuito incrementar vendas, conectar novos clientes para Brusque e região, conhecer compradores potenciais de diferentes áreas, reforçar as relações comerciais com clientes atuais, gerar alianças estratégicas, apresentar produtos e inovações, e posicionar as marcas, para prospectar e gerar grandes negócios.

    “A Multifair também irá nos conectar com a sociedade, pois será uma oportunidade de mostrarmos o que, enquanto entidade, estamos fazendo, bem como os produtos e serviços que as empresas associadas têm para oferecer. É um grande evento e esperamos que todos possam participar e nos prestigiar”, completa Habitzreuter.

    A diretora de Núcleos e/ou Câmaras da ACIBr, Susymeri Ogliari também destaca o potencial da Feira em promover a interação entre os próprios Núcleos e empresas que os integram e que fazem parte da entidade. “Todos os setores da economia em um mesmo lugar fará com que possamos conhecer tudo o que a nossa variada economia possui. É um projeto que vai dar certo, já que quem está envolvido no associativismo também busca gerar negócios, fazer network, trocar ideias e crescer. E com certeza esse evento vem ao encontro da proposta da entidade, de propagar e gerar resultado para o município”, completa.

    Mais informações pelo site www.multifair.com.br.

     

    Programação

     

    25/05 - Quinta-feira

    18h - Abertura Oficial

    22h – Fechamento

     

    26/05 - Sexta-feira

     

    14h - Tópicos emergentes nas ações legais e relações de trabalho - CIDMED

    Tema: Segurança e Saúde (NRs 07 e 09); Proteção de máquinas (NR 12); Ergonomia (NR-17).

    ​​Palestrante: Nelson Simões Pires Gallois (Auditor Fiscal do Trabalho)

    16h - Escola de Negócios ACIBr

    Tema: A necessidade de formação dos profissionais do mercado e trilhas de aprendizagem.  

    ​Palestrante: George Wilson Aiub

    17h30 - Palestra Núcleo Contábeis

    Tema: Lavagem de Dinheiro e Cruzamentos Fiscais.

    ​Palestrante: Sérgio Faraco

    19h - Palestra Núcleo Comércio Exterior

    Tema: Mecanismos de Apoio ao Comércio Exterior.

    Palestrante: Paulo Ricardo Mendonça Fraga

    20h30 - Farmácia Dehon

    Tema: Pilares da Saúde Física e Mental Buscando Equilíbrio.

    Palestrante: Andreia Bodenmuller de Oliveira Hank.

     

    27/05 - Sábado

    14h30 - Consulmed

    Tema: Empreendedorismo gerenciando a carreira com afetividade.

    Palestrante: Dr. Jonas K. Sebastiany

    16h - Results

    Tema: Programação Neurolinguística aplicada à Vendas.

    ​Palestrante: Heron Osmar Colzani

    17h15 – Núcleo de Academias

    Tema: Alimentação Saudável: uma visão funcional.

    ​Palestrante: Ariane Bruna Serpa (Nustricionista - CRN 10.1831)

    19h - Case Pneus Ecológicos

    Tema: História e Soluções ambientais utilizadas na empresa.

    Palestrante: Valdir Cesari e Willian Cesari

    20h30 - Instituto Burgo Brasil

    Tema: Tendências da Moda Verão 2018 e Inverno 2019.

    Palestrante: Daniela Colzani

    28/05 - Domingo

    13h - Abertura Oficial

    20h - Encerramento


    Leia +
    Presidente da ACIBr prestigia Desfile da 41ª Pronegócio
    18/05/2017

     

    O presidente da Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), Halisson Habitzreuter participou na noite de terça-feira, 16 de maio, do jantar e desfile de moda da 41ª Pronegócio. Considerada a maior rodada de negócios de confecção do país, o evento de 15 a 19 de maio, foi realizado no Pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof, em Brusque, e é uma realização das Associações das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região em parceria com o Sebrae/SC.

    “Esse evento já é sucesso na nossa cidade e o reflexo dessa iniciativa na nossa economia é muito claro. Temos a lotação na rede hoteleira, nos restaurantes e demais segmentos, já que a cadeia têxtil impulsiona os demais setores. Nós, como sociedade temos muito a ganhar, já que precisamos cada vez mais de boas iniciativas como essa, em fazer a nossa economia se fortalecer ainda mais”, comentou Habitzreuter.

    Clientes de todo Brasil, fabricantes, autoridades e imprensa prestigiaram desfile, que apresentou looks de 28 empresas participantes desta edição da rodada. A Agência Lucky70 foi responsável pela produção do desfile, que teve como tema ‘Florescer de uma nova estação’.

    Looks despojados, cores, texturas diferenciadas com cortes que são a tendência da próxima estação, tiveram a total atenção do público presente ao evento. Mais de 550 pessoas prestigiaram o desfile, entre eles estilista Ronaldo Fraga.

     

    Além do presidente da ACIBr, a diretora Financeira da ACIBr, Rita Cassia Conti, também prestigiou o evento.


    Leia +
    ACIBr Jovem realiza nova edição do Feirão do Imposto
    18/05/2017

    Ações serão desenvolvidas na próxima semana e contam com a parceria do Observatório Social de Brusque

     

    Na próxima terça-feira, 23 de maio, às 18h30min, na sede da Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), será realizada a palestra “Cidadãos brasileiros contra a corrupção e a favor da eficiência na gestão de recursos públicos", ministrada pelo diretor executivo do Observatório Social de Brusque (OSBr), Evandro Gevaerd. O evento dá início à programação do Feirão do Imposto que, na cidade, é organizado pelo Núcleo de Jovens Empreendedores – ACIBr Jovem.

    “O intuito é conscientizar a população sobre a alta carga tributária. O imposto é recolhido, mas o retorno não é eficaz. Paralelo a isso ainda está a situação da corrupção, que hoje afeta tanto o nosso país”, explica o coordenador da ACIBr Jovem, Eduardo Jonas Imhof.

    O Feirão do Imposto também estará representado na primeira edição da MULTIFAIR – Feira ACIBr, entre os dias 25 e 28 de maio. O núcleo ACIBr Jovem e o Observatório Social de Brusque estarão dividindo um estande e mostrando aos visitantes produtos sem a incidência de imposto.

    Para o diretor executivo do OSB, Evandro Gevaerd, a parceria firmada com o Núcleo Jovem da ACIBr tem o objetivo de despertar na sociedade o sentimento de cobrança dos gestores públicos, principalmente na boa aplicação dos recursos. “Pagamos muito imposto neste país e as pessoas não se dão conta disso. Algumas pessoas pensam, inclusive, que só os empresários pagam impostos. Os empresários colocam nos produtos o valor que terão que repassar ao governo em imposto. Sem isso, eles iriam falir. Então, quem acaba sempre pagando o imposto no Brasil é o consumidor final, ou seja, a dona de casa, o trabalhador, o estudante, qualquer pessoa”, pontua Gevaerd.

    Segundo ele, o pagamento de imposto é obrigatório e, até mesmo, positivo “desde que este dinheiro seja aplicado de forma coerente, justa, honesta e competente. Existem países com carga tributária igual ou até maior do que no Brasil, como no norte da Europa, por exemplo. E as pessoas pagam de forma consciente, nem discutem. Mas lá também não existe plano de saúde, escola particular. Lá o Estado se responsabiliza e oferece tudo isso com qualidade”, enfatiza o diretor executivo do OSB.

    De acordo com Gevaerd, o que se espera do gestor público é responsabilidade, honestidade e competência, para fazer com que o dinheiro que se paga através dos impostos, retorne como fonte de beneficio a toda a população.

    “É importante as pessoas terem consciência de que o dinheiro que está na Prefeitura, no Estado ou no Governo Federal não caiu do céu. Ele é fruto dos tributos recolhidos para que a máquina pública funcione e para que se disponibilize segurança, saúde, educação, mobilidade urbana, entre outras coisas, que hoje são muito mal oferecidas pelos governos, infelizmente”, salienta Gevaerd.

     

    Saiba Mais

    O projeto Feirão do Imposto foi criado em 2003, na cidade de Joinville (SC) pelo Núcleo de Jovens Empresários da Associação Empresarial de Joinvile (ACIJ), que mobilizou a sociedade civil joinvilense para informar e, sobretudo, educar a população a respeito do quanto se paga em impostos. A partir dessa mobilização, o Feirão se tornou uma ação nacional, desenvolvida anualmente pela Confederação Nacional de Jovens Empresários (CONAJE) para conscientizar o quanto se paga em impostos e acompanhar a destinação dos tributos. Agora também com a parceria dos Observatórios Sociais do Brasil.

     

    Resultados

    A CONAJE, os movimentos estaduais e os parceiros na realização do Feirão do Imposto já conseguiram alcançar importantes resultados para reduzir a carga tributária brasileira, além de conscientizar, a cada ano, uma grande parcela da população.

    Entre os resultados estão a Lei 12.741 (Lei da Transparência), que instituiu a discriminação dos impostos nas notas e cupons fiscais, e a Lei 12.839, que estabeleceu a retirada de impostos federais que incidem em produtos da cesta básica.

    Em agosto de 2014, também foi sancionada a Lei Complementar 147, que universaliza o acesso ao Simples Nacional ou Supersimples. A lei prevê a unificação do pagamento de oito tributos cobrados pela União, estados e municípios das micro e pequenas empresas. Conhecida também como Lei da Micro e Pequena Empresa, a medida foi apoiada desde o início pela CONAJE, que participou das articulações desde o lançamento do projeto até a sanção da lei complementar.

     

    Alguns dados do Brasil

    Segundo a Organização de Transparência Internacional, o Brasil piorou três posições no ranking sobre a percepção da corrupção no mundo em 2015, ficando na 79ª posição entre 176 países, ao lado de China, Índia e Bielorússia. O estudo leva em conta outros 13 levantamentos relacionados a corrupção realizados por instituições como Banco Mundial, World Justice Project e Global Insight.

     A corrupção interfere no retorno dos impostos em benefícios para a sociedade, porque retira investimentos em áreas essenciais como saúde, segurança e educação. De acordo com a Organização das Nações Unidas, estima-se que, aproximadamente, R$ 200 bilhões são desviados no Brasil, por ano. Este valor significa três vezes o orçamento da saúde ou educação, e cinco vezes o orçamento da segurança pública.

     A corrupção também afeta a competitividade das empresas, sendo que o Brasil perdeu mais seis posições no ranking das economias mais competitivas do mundo, caindo para a 81ª colocação em 2016. O ranking avalia 138 países e foi divulgado pelo Fórum Econômico Mundial, em parceria com a Fundação Dom Cabral (FDC). O levantamento é um termômetro do nível de produtividade e das condições oferecidas pelos países para gerar oportunidades e para que as empresas possam obter sucesso. Além disso, a corrupção atrapalha o desenvolvimento econômico e social. Pesquisas revelam que quanto maior o índice de corrupção, maior será a desigualdade e menor será o desenvolvimento.

     


    Leia +

    Artigos

    Fevereiro
    A era do cliente - 3 coisas que o tornam poderosíssimo
    08/02/2017

    Por Ernesto Berg 

    Estamos na época da teletromática. Teletromática é uma junção de três palavras: telecomunicação, eletrônica e informática. A teletromática agiliza tudo, compartilha tudo, globaliza tudo e informa rapidamente através de infinitos vasos intercomunicantes, em tempo real, numa escala sem precedentes na história da humanidade provocando mudanças e rupturas na ordem existente.Hoje em dia não é a empresa grande que engole a pequena, é a ágil que engole a lerda. Com auxílio da internet e das mídias sociais como Facebook, Twitter, Blogs, as informações e os relacionamentos humanos receberam enorme impulso e não param de crescer. Como se isso não bastasse, tudo - ou quase tudo de que precisamos -, encontramos com alguns cliques no Google, eBay, Mercado Livre, Yahoo e outros mecanismos de busca onde podemos comparar serviços, produtos, preços, condições e decidir pela melhor oferta. É a era do cliente; e ele tem a seu favor 3 coisas que o tornam poderosíssimo, motivo de real preocupação para as empresas que não se amoldam a essa realidade. 1. Foco do cliente.Um dos pontos fundamentais da era do cliente é que, agora, ter foco no cliente não é mais suficiente. Essencial, hoje, é ter foco do cliente. Ter foco no cliente significa que você olha para o cliente imaginando o que seria bom para ele, do que ele gostaria, quais seriam suas preferências e necessidades, seus problemas e interesses. É uma visão de fora pra dentro. Pelo contrário, foco do cliente significa que você colocou os sapatos dele e descobre onde aperta o calo, isto é, você se põe no seu lugar e passa a sentir suas necessidades, interesses e motivações. Você está sintonizado com a realidade dele. Sua visão é de dentro pra fora. É assim que as empresas bem-sucedidas estão conseguindo fidelizar seus clientes e consumidores. 2. Binômio consumidor-mercado.Outra  questão  importante  é o binômio  consumidor-mercado que  adquiriunova fisionomia. Já não é mais o jargão tradicional “O custo faz o preço”. Agora é: “O preço faz o custo”. Na economia tradicional o preço, isto é, a margem de lucro é estabelecida com base no custo do produto ou serviço. Na nova economia, em função da concorrência acirrada, o preço está condicionado ao valor que o mercado consumidor está disposto a pagar pelo seu produto ou serviço. É o que ocorre, por exemplo, com as empresas de telecomunicações, de cartões de crédito ou de informática, que, além de reduzirem constantemente seus preços, ainda oferecem vantagens e brindes para manterem os clientes ou conquistarem novos. A menos que sua empresa tenha um diferencial competitivo extraordinário, se quiser sobreviver, ela terá que adequar e reduzir seus custos ao valor aceito e praticado pelo mercado, caso contrário, é candidata séria a quebrar. 3. Atendimento de qualidade.O terceiro ponto, e também o mais crítico, é o atendimento deficiente praticado pela maioria das empresas. A triste realidade é que, em vez de melhorar, temos a impressão que o atendimento piora a cada dia que passa, não importa a área ou segmento em que a empresa atua. Tratam o cliente como se ele fosse um incômodo ou um mal necessário – apenas tolerando-o -, e parecem ignorar que o cliente é a própria razão da existência da empresa. Esta só existe porque tem clientes. Sem clientes não há lucro, não tem emprego, não tem serviço ou produto, nem empresa.                                                                                                                                                                                    Lembre-se: é o cliente que paga a prestação ou aluguel de sua casa, é ele que paga o alimento que você consome, a roupa que você veste, o colégio de seus filhos, o carro que você dirige, os medicamentos que você compra, os impostos e tributos da organização etc. Não é a empresa que paga você; é o cliente que paga e sustenta a companhia. O que toda empresa faz é simplesmente repassar aos funcionários, aos proprietários, aos acionistas – ou quem mais for -, parte do dinheiro que ela recebeu por comercializar determinados produtos ou serviços. O cliente sempre é, e será, o fator-chave do crescimento ou falência do seu negócio. “Quem garante todos os empregos não são os empresários, os sindicatos ou os governantes. São os consumidores.” John Hicks, prêmio Nobel de Economia, 1992 Texto extraído e condensado do livro “Manual de Atendimento ao Cliente”, de Ernesto Artur Berg. Para adquira o livro acesse o site www.quebrandobarreiras.com.br seção de LIVROS.


    Leia +
    Julho
    O Maior dos Agentes de Mudanças
    19/07/2016

    Por: Ernesto Berg
     
    Mudança é a palavra-chave que caracteriza nossa existência como seres humanos e, sobretudo agora, no século XXI. Quem muda e se adapta, sobrevive; quem não o faz estagna e perece. As crises ocorrem quando pessoas, estruturas e sociedades resistem às inovações ou quando surge uma nova situação com a qual conseguem conviver.
     
    O termo crise vem do grego “krisis”, que significa momento decisivo e crítico. Pode tornar-se problemático se encarado negativamente; ou um novo desafio a ser enfrentado e vencido, quando visto positivamente. O ideograma chinês que representa crise é formado de duas partes: uma, significa risco (Wei), a outra, oportunidade (Ji).
     
    A crise traz a oportunidade de construir e vivenciar algo novo, mas também modifica o status quo do antigo, refém da acomodação. Modificar o status quo significa sofrer toda espécie de resistências e mesmo atitudes agressivas.
     
    Líderes autênticos provocam reais mudanças
    Cristo foi o maior agente de mudanças que a humanidade conheceu. Tão grande influência exerceu que o calendário foi modificado em antes e depois de Cristo (AC – DC), representando um divisor de águas, e um símbolo que poderia significar antes e depois da sua mensagem.
     
    Ele quebrou a espinha dorsal da tradição doutrinária das religiões existentes, afetando sobretudo o Judaísmo. O Antigo Testamento faz dezenas de referências ao Messias, Jesus, séculos antes de seu nascimento. Messias vem do aramaico mashiach, que significa ungido pelo santo óleo, expressando o poder com que eram investidos os sacerdotes e reis de Israel, ao serem empossados. Messias em grego é Christos, cuja tradução em português é Cristo.
     
    Grandes líderes – sejam políticos, empreendedores, inventores, artistas – são agentes de mudanças. Eles utilizam a base da sociedade existente e sobre ela calcam novos modelos mentais e estruturais, novos padrões de conduta e tecnologias. Existem centenas de exemplos de pessoas em todas as áreas do conhecimento e da tecnologia que, mais tarde, transformaram suas ideias e ideais em amplos sucessos resultando em grandes mudanças.
     
    Elas tiveram duas coisas em comum: 1) Passaram por um período de aprendizado e incubação mental, ou espiritual, antes de emergirem para o mundo; 2) Tinham grande e profunda convicção no sucesso de suas missões ou empreendimentos.
     
    O grande empreendedor
    Foi assim com Jesus. Começou a pregação da boa nova (evangelho) a partir dos 30 anos, e nos próximos 3 anos e meio de sua existência, sedimentou a base da doutrina espiritual que veio trazer. Instituiu as bases do empreendimento em cerca de 42 meses, mas o resultado e a repercussão ecoaram universalmente, transformando pessoas, sociedades, países e continentes.
     
    O que faz de Cristo o maior empreendedor de todos? Resposta: enquanto outros líderes mostraram-se proeminentes no campo da esfera humana, Jesus trouxe um sopro de luz e vida sobre a área mais obscura e inexplorada do ser humano: seu espírito e alma, o verdadeiro eu. E não ficou nisso. Mostrou a porta de saída de nossas limitações e o caminho para a vida eterna, o que vale mais do que toda a soma do conhecimento humano, pois tornou o que era limitado em ilimitado, o finito em infinito, o passageiro em eterno, o inatingível em atingível.
     
    “Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância”, afirma. João 10.10b. Não a existência comum, mas a vida completa, com abundância, em todas as áreas de nossa vida: abundância de paz, sabedoria, alegria, amor, saúde. É a própria plenitude bíblica, já prometida a Abraão no Antigo Testamento, agora repactuado com vigor muito maior. À medida que você se entrega a Deus, Deus se entrega a você.
     
    Quebra de todos os padrões
    Líderes proeminentes quebram padrões e barreiras vigentes para dar forma aos ideais e ideias que vieram disseminar. Pelo princípio da não-resistência Gandhi quebrou a espinha dorsal do império britânico na Índia e libertou seu povo da dominação inglesa.
    Einstein formulou o princípio da energia X matéria. E= M X C2, onde energia (E), é igual a matéria (M), vezes a velocidade da luz ao quadrado (C2), inaugurando as bases da era atômica.
    Nós, que vivemos no século XXI, e estamos familiarizados com os novos conceitos que Cristo trouxe, não nos damos conta dos rígidos paradigmas que ele quebrou há dois mil anos. Foram dezenas de modelos que ele quebrou e repercutem até os dias de hoje. Cito apenas quatro, para exemplificar.
     
    Quebra de paradigma 1: Pai Nosso
    Antigamente as pessoas não ousavam chamar ao criador do universo de pai. As expressões eram: Deus, Ser Eterno, Todo-Poderoso, Senhor do Universo etc. Mas, designá-lo de pai, é algo bem diferente. Foi considerado anátema pela classe sacerdotal e digno de reprovação.  Não obstante, Cristo chamou o Criador de Pai, e com essa atitude puxou Deus para a esfera humana e, por sua vez, alavancou-nos até Ele, inaugurando um novo tipo de relacionamento: a do Pai achegando-se aos filhos carinhosamente.
     
    Quebra de paradigma 2: Deus se interessa pelo bem estar de cada pessoa
    Cristo trouxe valiosa informação para nós. Deus é um pai amoroso, terno e paciente. Ele não se atém, tão somente, às ações estratégicas e cósmicas. Ele participa do nosso dia a dia, de nossas rotinas e preocupações.
     
    “Não pergunteis, pois, o que haveis de comer ou o que haveis de beber e não andeis inquietos. Porque os gentios do mundo (as pessoas centradas apenas nas coisas materiais) buscam todas essas coisas; mas vosso Pai sabe que necessitais delas.” Lucas 12. 29 e 30.
                   
    A preocupação de Deus pelas coisas transitórias em nossas vidas indica seu maior cuidado por nós e toda a criação. Uma confiança simples e sincera em um Pai cuidadoso, liberta as pessoas da ansiedade aborrecedora das necessidades físicas da vida.
     
    Quebra de paradigma 3: O relacionamento com Deus é pessoal e intransferível
    É um dos pontos que mais causou polêmica entre os sacerdotes, escribas e fariseus. A tradição religiosa e cultural vigentes era a de que o contato com Deus poderia somente ser feito por profetas, sacerdotes ou reis, por serem figuras investidas de autoridade divina para isso.
    Jesus quebra o monopólio elitista das classes privilegiadas e torna o contato com o Pai disponível a todos, sem exceção. Ao sacrificar-se por nós na cruz Cristo tornou-nos reis e sacerdotes, pois ensejou ligação direta com Deus (Apocalipse 1.6).
     
    Quebra de paradigma 4: Valorizou sobremodo as pessoas
    Com Jesus o povo passou a ter vez e ser reconhecido como gente. As pessoas acercavam-se de Jesus e eram ouvidas, instruídas e renovadas com suas palavras. Cristo valorizou as mulheres que, na antiguidade, eram tradicionalmente subjugadas e subservientes aos homens, relegadas a uma posição de menor importância na sociedade, cujo objetivo principal era procriar. Há inúmeras passagens na Bíblia onde Cristo conversa carinhosamente com as mulheres, salvando inclusive uma adúltera de apedrejamento, contrariando a lei mosaica, que exigia essa punição às adúlteras. Jesus poderia ter se eximido e não intervir para agradar aos sacerdotes. Mas o líder, nas horas cruciais aparece e atua, não se esconde.
     
    Perguntas-chave da mudança
    Em se tratando de mudanças pessoais, existem algumas perguntas que todos nós  podemos - e devemos - fazer a nós mesmos: “Como estou em termos da minha zona de conforto? Como estou encarando a restauração da minha vida espiritual? Estou evitando-a e procurando o máximo de tranquilidade e conforto na vida que levo?” Convém lembrar que o lugar mais tranquilo da cidade é o cemitério. Lá tudo é tranquilo e nada muda; ninguém ali aspira a mais nada. Se quisermos crescer teremos de enfrentar a mensagem trazida por Cristo: “Eu vim para tenham vida e a tenham em abundância.” É um convite e também um desafio que Jesus lança a todos: receba vida e a receba com abundância, mas faça a sua parte. Saia da zona de conforto e assuma uma nova postura, com coragem e confiança, pois é na lida diária que crescemos e nos tornamos vencedores.
     
    Texto extraído e condensado do livro não publicado “O Maior Empreendedor do Mundo”, de Ernesto Artur Berg, que é consultor de empresas, professor, palestrante, articulista, autor de 15 livros, especialista em desenvolvimento organizacional, negociação, gestão do tempo, criatividade na tomada de decisão, administração de conflitos.


    Leia +
    Dezembro
    Como prosperar em um 2016 de turbulências
    10/12/2015

    Por Ricardo Pereira

    Muito se tem falado em crise, estagnação, desemprego, quedas nas vendas entre vários outros sinônimos que por fim se remetem a “recessão” de mercado. Essa não é a primeira e nem última “recessão”, elas sempre estarão presentes, umas com mais intensidade outras com menos.

    Vale lembrar que o mercado em geral não está em recessão, nós não estamos crescendo! E também não estamos diminuindo! Ou seja, estamos no popular zero a zero. Mas então o que está ocorrendo que as vendas estão menores?

    Um dos motivos claros é o aumento dos concorrentes, se você não está vendendo, seu concorrente está. Juntando com um cenário político desfavorável, se tem a receita completa para alimentar uma recessão no mercado. Aliando ainda a concorrência global, hoje e se compra produtos da China em apenas 5 minutos, então, como estar preparado para tudo isso?

    Respondendo as questões a seguir!

    Você sabe realmente quanto custa o produto ou serviço que você presta? Você sabe o quanto tem que vender para chegar ao ponto de equilíbrio? Ou seja, a partir desse valor, todos os custos fixos e variáveis estão pagos. Você tem indicadores e monitora essas entradas e saídas semanalmente?

    Conhecer os dados acima é de suma importância para momentos igual ao que estamos vivendo, se percebe empresas dando desconto, fazendo vendas casadas com menores preços e por final acabam vendendo com prejuízo e. DICA: Se o preço é um grande influenciador nas vendas, você pode baixar o preço, porém o valor do mesmo não pode ficar abaixo do ponto de equilíbrio, pois no curto prazo se fará dinheiro, entretanto no médio e longo prazo o fluxo de caixa ficará zerado ao negativo.

    Conhecendo os custos se saberá quais as principais contas, e essas merecem atenção especial e maior controle.

    Outro ponto, você sabe realmente como seu produto ou serviço é e está sendo executado? Quanto tempo se havia definido para ser feito, e em quanto tempo realmente está demorando? Ou seja teoria e prática. Quanto de retrabalho ou problemas de qualidade tem ocorrido? Ou seja, como está a eficiência e eficácia.

    Se percebe enumeras empresas reclamando que as vendas estão baixas, e quando recebem um pedido não conseguem entregar no prazo. Empresas acabam produzindo prejuízo pois definem que determinado produto ou serviço será feito em 2 horas, mas por falta de treinamento, orientação, padrões, organização, acabam levando 4 horas. O custo evidentemente ficará acima do definido e consequentemente irá impactar no lucro. DICA: Elabore um monitoramento de controle de produção – eficiência e eficácia, definindo tempos para cada execução, assim se conseguira dimensionar a quantidade correta de funcionário e se o que foi definido no início do projeto está ocorrendo.

    Para finalizar, como está a prestação de serviço de sua empresa? O que está sendo feito de diferente para o cliente retornar a comprar? O cliente está satisfeito com seus produtos ou serviços? Os pedidos estão sendo entregues no prazo? Quanto de estoque de material se tem dentro da empresa?

    Qualquer produto nesse mundo pode e será copiado, entretanto a prestação de serviço nunca será igual, é dessa forma que agregamos valor ao nosso produto. Já perguntou ao seu cliente o que você pode fazer para melhorar performance perante ele? Entregar no prazo e monitorar estoques são primordiais para manter a empresa viva. Quanto antes entregar, antes irá gerar faturamento e entrada de dinheiro na empresa. Quanto menos estoque obtiver, menos dinheiro se terá investido, sendo assim haverá mais dinheiro no caixa para suprir eventuais problemas financeiros. DICA: Defina meta de quantidade de estoques. Elabore indicador de atendimento ao cliente e monitore. Vá aos principais clientes e pergunte a eles o que você pode fazer para melhorar ainda mais o seu atendimento, assim você vai fidelizar cada vez mais esses clientes.

    Finalizando aqui deixo duas perguntas chave para qualquer negócio: Qual o diferencial competitivo da empresa? O que a empresa tem de diferente dos seus concorrentes?

    Realizando essa autoanalise, a empresa conseguira “navegar” no mar de 2016 com mais controle e rumo, tendo bussolas para garantir o melhor caminho a se seguido.

    Obrigado!

    Ricardo Pereira CEO – L6S Consultoria e Treinamento

    ricardo@L6S.com.br

    47-91199444 / 99372792

    Visite nosso site: L6S.com.br


    Leia +
    Outubro
    Cristo e o Poder da Liderança
    20/10/2015

    Por Ernesto Berg
     
    Chefiar é fazer os outros fazerem, diz um dos preceitos organizacionais mais consagrados. Liderar, no entanto, vai além disso, porque, como diz outro preceito, é saber como motivar as pessoas fazerem. Liderança, portanto tem duas faces: uma é saber motivar (a si mesmo e aos outros) e a outra é atingir resultados, dar o exemplo de conduta e saber conviver com os seus liderados. É o conceito do líder servidor.
     
    Conheço muitos chefes (diretores, gerentes, supervisores) que possuem autoridade formal para mandar, mas não a capacidade de liderar. A autoridade é inerente à função de chefia, mas a liderança é inerente aos que tem competência interpessoal, e isso é mais do que muitos gestores sabem fazer. Perguntei certa vez a um gerente de indústria como andava seu relacionamento com os subordinados.
    “Ah, muito bem”, respondeu ele. “ Eles não só me respeitam como também têm receio de mim,” concluiu. Que grande chefe, hein? Confundir liderança com autoritarismo.
     
    O grande líder
    O maior dos líderes é aquele que transforma pessoas comuns em vencedoras, utilizando técnicas de desenvolvimento de equipe, e dando apoio integral aos membros que a compõem. Cristo foi o maior dos líderes. Reuniu 12 pessoas simples e despreparadas (os apóstolos), com pouco estudo e conhecimento, e os transformou em gigantes da palavra, da ousadia e da espiritualidade. É um caso único.
     
    Diz um ditado que “Deus não escolhe os capacitados, mas capacita os escolhidos”. Aqui essa verdade é visível, porque Jesus olhou além das aparências. Ele enxergou nos discípulos  seus espíritos e os viu vitoriosos e cheios de força. É assim mesmo que Cristo e Deus enxergam a todos: como vitoriosos e bem-sucedidos. É essa uma das boas novas que Jesus veio anunciar ao mundo. “Em todas essas coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou (Jesus)”. Romanos 8.37

    O marketing de Jesus
    Marketing, numa visão ampla, é definido como a distribuição, venda e propaganda de bens e serviços. O consultor americano John Jantsch dá um conceito mais específico de marketing que eu achei muito interessante: “Marketing é levar as pessoas que têm uma necessidade ou problema específico a conhecerem, gostarem e confiarem em você.” Essa definição se aplica a Cristo. As parábolas que ele contava, as curas que realizava, os ensinamentos que transmitia evidenciavam seu interesse em chamar atenção das pessoas para a nova realidade que ele pregava: a proximidade do Reino dos Céus, e a de que cada pessoa, sem exceção, tem o Senhor habitando em seu íntimo, e Jesus é o guia que abre caminho até Ele.Os milagres praticados por Cristo visavam exatamente isso, chamar atenção para mensagem que pregava. “Se não virdes sinais e milagres, não crereis.” João 4.48.  Com essa atitude Jesus despertava a atenção sobre si e criava um vínculo de fé e confiança em relação à sua pessoa. Ele não encarava as curas, sinais e maravilhas como sendo seu principal objetivo. Tinham muito mais a intenção de fazer com que os receptadores dos milagres e as pessoas que os testemunhavam passassem a ter fé em Cristo e sua mensagem, e despertassem para a verdade.
     

    Líderes mudam para crescer

    Você faz coisas hoje que não tinha capacidade ou não sabia fazer antes. Você hoje sabe andar, mas quando bebê era incapaz de fazê-lo. O chão não mudou, porém você sim. Você hoje sabe ler, entretanto quando criança, não conseguia. A língua portuguesa não mudou, você sim. Quando adolescente Bill Gates não conhecia a linguagem do software, hoje ele o domina. O mundo não mudou, Bill Gates, sim. Jesus nos primeiros 30 anos de vida não fez milagres, depois dos 30, sim. Os milagres não mudaram, mas Cristo sim, quando passou a fazê-los. E ao mudar sua forma de agir, ele contribuiu decisivamente para a instituição de uma nova ética e de uma nova moral, alicerçada na espiritualidade. O verdadeiro líder muda e aprende as coisas necessárias para divulgar sua mensagem e protagonizar sua missão de vida. Esse princípio vale para todas as pessoas.

     

    Há milhares de coisas que uma grande pessoa faz hoje e que não podia fazer anos atrás. Por que? Não foi o mundo que mudou. O que mudou foi a ideia que esta pessoa tinha de si mesma. As habilidades que você tem são uma forma de revelar as suas reais aptidões. Mas a sua real natureza é que você é um ser dotado de infinitas possibilidades. O problema não jaz no mundo. O problema é como você se reconhece nesse mundo. A forma  como você se percebe e interpreta a si mesmo é um sistema de valores. Mude seu sistema de valores, e suas escolhas, através da procura e descoberta de novas verdades, e você mudara o seu mundo. “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. João 8.32.

    É isto que Jesus veio fazer aqui na terra: conscientizar-nos da nossa real identidade e dotar-nos de ferramentas mentais, psicológicas e espirituais para transformarmos nossa vida numa nova existência de paz, força e realização espiritual. O cinema, a TV, a internet, os tablets e smartphones, dão às pessoas o que elas querem, mas Jesus  dá às pessoas o que elas necessitam: renovação mental e espiritual. Mas quantos procuram por isso?

     

    O líder empreendedor
    O que caracteriza o empreendedor é a capacidade de agir, de fazer acontecer. Ele é impaciente por resultados. É lutador, monta empresas, faz delas um sucesso, porém nem sempre tem a capacidade de administrar o sucesso. É quando entram em cena os executivos, os administradores, gerentes e demais gestores, os quais sistematizam, coordenam e passam a organizar o empreendimento. Se não for assim, o sucesso do empreendedor poderá ser passageiro por falta de sustentação. Empreendedores e administradores dependem uns dos outros para sobreviverem no mercado. Conheci vários casos como esses, na condição de consultor empresarial, onde prestei assessoria a algumas organizações que estavam naufragando porque os fundadores, que eram os empreendedores, não sabiam como administrar suas empresas,  não obstante a enorme capacidade de realização que tinham.


    Cristo foi o maior de todos os empreendedores. Lançou as bases da multinacional de salvação das almas e restituiu ao ser humano a dignidade perdida. Ele agiu rápido. Era um homem de ação, de resultados práticos. Fez acontecer tudo isso em três anos e meio, e depois partiu, pois sua missão fora cumprida. Ao partir deixou a missão de sedimentar o evangelho aos apóstolos e discípulos mais próximos. A eles coube  – principalmente a Pedro e Paulo - a responsabilidade de divulgar a mensagem, formar  o corpo da Igreja e administrá-la. Ao contrário, no entanto, dos empreendedores típicos, Jesus foi paciente com os erros dos  discípulos (perdoou a Pedro três vezes por tê-lo negado diante de seus algozes), além de ensinar e divulgar a Palavra a E mais ainda, delegou-nos o imenso poder contido em seu nome. Que outro líder tem a visão, capacidade e coragem de delegar tanto assim?
     
    Texto extraído e condensado do livro “O Maior Empreendedor do Mundo”, de Ernesto Artur Berg. (não publicado).

    Ernesto Berg é consultor de empresas, professor, palestrante, articulista, autor de 14 livros, especialista em desenvolvimento organizacional, negociação, gestão do tempo, criatividade na tomada de decisão, administração de conflitos. 
    Editor do site www.quebrandobarreiras.com.br
    Email: berg@quebrandobarreiras.com.br


    Leia +
    Setembro
    Perfeccionismo: este mal ainda pode acabar com voce
    21/09/2015

    Por Ernesto Berg
    Perfecccionista: “Aquele que se incomoda em complicar o descomplicado, e em dificultar o que é simples”.
     
    Diz um ditado que o perfeito é inimigo do ótimo. É uma frase sem sentido para o perfeccionista, que procura sempre a perfeição em tudo. Eternamente exigente consigo mesmo e com os outros, não consegue perceber que a perfeição é desejável, mas raramente necessária. É mestre em envolver-se com detalhes, muitos dos quais, de pouca importância; é capaz de ver um grão de pó numa xícara, e não notar um elefante caminhando ao seu lado, por estar excessivamente concentrado em limpar o minúsculo pó do utensílio.
     
    Claro que um certo grau de perfeccionismo não só é desejável como necessário, para não cair no extremo oposto do relaxamento negligente. Entretanto, é preciso bom senso e autodisciplina para não ultrapassar os limites da coerência. O perfeccionista é reconhecido por seu comportamento de busca compulsiva pela perfeição a todo instante e a qualquer custo, mesmo que isto signifique trazer problemas e dificuldades  aos que estão a sua volta.
     
    Se você:
     
    - Acha que o seu modo de trabalhar é sempre o melhor jeito de fazer as coisas.
    - Controla cada detalhe do seu departamento ou setor.
    - Examina detalhadamente cada item antes de liberar o trabalho.
    - Tem coisas que só você, e ninguém mais, sabe fazer em seu setor.
    - É sempre muito exigente com os outros e com você mesmo.
    - Faz questão de que tudo saia sempre na máxima perfeição.
    - Revê sistematicamente o trabalho de seus subordinados ou colegas para ter certeza de que nada saia errado.
    - Implica com coisas mínimas porque saíram de modo diferente do que você queria.
    - Dedica muito tempo a corrigir falhas de pouca importância.
     
    Se você respondeu SIM a duas ou mais das situações acima, então você é um perfeccionista convicto, receita garantida de improdutividade, demoras, atrasos, retrabalho constante e muita (muita mesmo) irritação - sua e de quem convive com você -, seja no trabalho ou em casa.
     
    Além do mais, se você é exigente e complicado nas pequenas coisas provavelmente também tem um comportamento complicado em todas as outras. Se for assim, é candidato a ganhar a medalha de latão, pois além de perfeccionista é, provavelmente, pouco produtivo.
     
    Dicas para livrar-se ou, pelo menos, diminuir o perfeccionismo
     
    - Em vez da perfeição, contente-se com o ótimo, e às vezes, até mesmo o bom já é suficiente.
     
    - Não perca tempo corrigindo falhas sem importância, ou que sejam insignificantes no contexto geral.
     
    - Policie-se para não ficar “pegando no pé” dos outros por coisas sem importância.
     
    - Reconheça que nem todos tem o seu padrão de exigência e perfeccionismo, e não os cobre por isso.
     
    - Aceite trabalhos e tarefas dos outros que estejam no nível bom, dentro dos
    padrões requeridos pela empresa, mesmo que não estejam dentro do seu alto padrão de exigência.                                                                                                                                                   
    - Permita com que as pessoas executem tarefas e atividades do seu próprio jeito (não precisa ser sempre da sua maneira), desde que atinjam os mesmos resultados em termos de quantidade, qualidade, prazos etc.
     
    - Procure ser mais flexível e tolerante com eventuais erros seus e dos outros no trabalho e, em vez de irritar-se, corrija rapidamente a falha  sem fazer disso um drama.
     
    - Aceite as diferenças de estilo e de ritmo de trabalho seus, e os das demais pessoas com quem você convive ou trabalha. 
     
    - Procure ter senso de proporção, e trabalhe com rapidez sempre em cima das prioridades estabelecidas.
     
    - Policie-se para não se deixar levar por detalhes e pormenores irrelevantes que tomam tempo e pouco pesam no contexto geral.                                                         
     
    Lembre-se, a busca da perfeição custa tempo, dinheiro e esforço (com muito retrabalho) que não compensam, pois o custo-benefício quase nunca justifica tanto empenho.  Aprenda a contentar-se com o bom, na maioria dos casos.                                                                                                                             

    Aquilo em que você focaliza sua atenção tenderá a expandir-se. Focalize nas picuinhas e pormenores e terá mais disso. Focalize sua atenção nas soluções e procedimentos eficazes e terá mais disso, isto é, seu trabalho se expandirá cada vez mais, e de forma produtiva.
     
    Texto extraído e condensado do livro “Quem Roubou o meu Tempo? de Ernesto Artur Berg, Juruá Editora.


    Leia +
    Revista ACIBr
    Balanço Social
    Balanço Social
    Cadastro Empresarial Santa Catarina
    Cadastro Empresarial SC 2017
    Facisc
    Aplicação da Marca FACISC
    BO Online
    Boletim de Ocorrência Online